quinta-feira, 1 de maio de 2008

TROPEÇA A CADA QUARTEIRÃO

-Oi amor tudo bem?hoje não vai dar pra gente se ver, mas amanhã vamos para o cinema, tá certo?

Oi!
não
vou
mais
para
o
cinema
amanhã.


- porquê?já tá com besteira de novo?!

não
é
nada
com
você,
é
coisa
minha.


-tu...tu...tu...(a ligação cai)

-tá certo...

-tu...tu...tu...(a ligação caiu de novo)

Assim começa e termina um diálogo entre duas pessoas que se gostam e que na noite anterior estavam superbem.Mas a questão é : por que de repente as coisas mudam tanto a ponto de um não saber o que se passa na cabeça do outro?de um não saber o que dizer pra não piorar a situação?e pior : por que é tão difícil reverter isso tudo?bastava um simples "vamos conversar com calma " de um dos dois p'ra dar chance p'ra harmonia voltar.

Muito complicado se colocar no lugar do outro?

Muito difícil pedir desculpas?
Muito...
Muitíssimo...


Mas e agora?

Por que que a primeira coisa que se pensa nessas horas é em desfazer essa bagunça que virou o relacionamento de uma forma radical?terminando tudo.

Por que no momento ninguém tem coragem de admitir que errou, que pisou na bola, por que a culpa é sempre do outro, por mais que se saiba que foi 50% de um e 50% do outro, mas a sua parcela de responsabilidade nessa hora vira nada.O outro é que tem que ligar primeiro."De jeito nenhum que eu vou dar o braço a torcer."

Quanta infantilidade!
Mas é isso, somos pueris.
É natural, infelizmente.


Mas parece uma coisa, quando tudo está indo bem, lá vem uma tempestade pra nos lembrar que nem sempre o dia vai amanhecer com aquele sorrisão de "Bom Dia" vindo do astro-rei.E é exatamente nessas horas, em que o céu escurece, que é o momento de declarar o que realmente se sente, o que fica lá dentro do coração, que espera-se uma atitude madura tanto da sua parte quanto da do outro.De ser compreensivo.Esta é a palavra chave:compreensão.É muito fácil gostar de alguém quando está tudo azul, mas e quando o alerta pisca apontando que o outro precisa de você não pra beijar na boca ou abraçar, quando o outro tá precisando de outra parte do seu corpo, talvez o ombro, quem sabe o colo, a mão, talvez a alma.


O relacionamento a dois não é fácil, principalmente quando um precisa demais do outro pra consolar, enquanto o outro precisa pra rir junto, pra brincar junto, pra fazer bobagem junto.A vida não é feita APENAS de momentos felizes.Ninguém é 24h por dia feliz.Seria até chato se assim o fosse.Não estou fazendo nenhum tipo de apologia à tristeza e à depressão, longe de mim esses dois sentimentos, mas eles aparecem quer queiramos ou não.Isso também é natural.Os dias de chuva também servem para que consigamos dar viva ao sol, quando este voltar a aparecer.

=/
"E SE EU FOSSE O PRIMEIRO A VOLTAR PRA MUDAR O QUE EU FIZ, QUEM ENTÃO AGORA EU SERIA"
rodrigo amarante

*foto by JLuis (liinda!)

4 comentários:

Déo "Neguinho Atento" disse...

Nessas horas o melhor a se fazer é relaxar e tentar se divertir. A tristeza faz parte mesmo. Se o bicho pegar mesmo, uma viagem de 1 semana é a melhor coisa a se fazer.
Cabeça erguida e bola pra frente... tem sempre acontecendo algo pior com alguém...
(in)felizmente...

:-Déo

Paty disse...

Verdade Déo, tem sempre algo pior acontecendo por aí com alguém.
Valeu pela dica.
beijo

Déo "Neguinho Atento" disse...

Paty, pra colocar uma foto no meio do post, faça o seguinte: coloque uma foto lá normalmente no centro (ou de lado, como preferir). Depois adicione mais fotos no mesmo post (não é bom passar de três, se não fica muito poluído né?!) Aí, você arrasta a foto com o mouse pro lugar que vc quiser.

Tenta lá qq coisa me fala.

;-)

Déo "Neguinho Atento" disse...

ah paty, quanto ao clipe do mv bill, quando eu falo em "injustiças e desavenças", eu me refiro ao fato de ter ido o nome do zezé pra direção, e não o meu. Pois eu que dirigi tudo. O zezé apenas ajudou, afinal, ele saca de rap e produção musical, mas não saca nada de direção de clipe. hahahaha...mas resolvi não criar confusão não. dexa queto. quem teve lá sabe quem fez o quê!