terça-feira, 22 de abril de 2008

reencontro com o passado

Semana passada fui ao antigo Cine São Luís, hoje Centro Cultural Sesc Severiano Ribeiro.Vi 5 curtas do 18º Cine Ceará, infelizmente não pude ir nos outros dias do Festival.Convidei a amiga Raquel para me acompanhar, engraçado que ao fazer o convite não me toquei que ela não é daqui, e sim de Salvador.Foi melhor ainda, pois nós duas entramos no Cine e nos maravilhamos com a beleza do lugar, mas com óticas diferentes: a dela de quem vê pela primeira vez, a minha de quem revê depois de tantos anos.Fazia muito tempo que não entrava lá, salvo engano, a última vez havia sido quando fui ver o filme Titanic, no auge, a fila rodava a praça inteira (ô exagero!), isso em 1997, parece que faz muuuuuuuuito tempo, mas fazem apenas 11 anos (apenas?kkkkkk).Aquele dia está gravado em minha memória.Na ocasião não sabia que era uma tarde que ia ficar na minha lembrança por tanto tempo.Parecia mais um dia ao lado de amigos no tempo em que era feliz e não sabia kkkk.

O cine continua lindo.Como é que pode, um dia ter passado na cabeça de sei lá quem, demolir um lugar tão bonito, com tantas histórias vividas.Quantas pessoas lá se conheceram, pegaram na mão uma da outra pela 1º vez, sem falar de quantos primeiros beijos aconteceram naquele escurinho gostoso.


Confesso que não sou muito apegada a coisas e lugares, não no sentido material.Na época em que a demolição ou desativação do cine foi cogitada, lembro que uma pessoa me ligou com a voz embargada contando o quase fato, e me fez pensar em tudo que acabei de relatar na linha anterior, mas eu fiquei tão arrasada e corroída com o ciúme (sentimento vil) que ora me consumia que nem consegui entender a essência do que estava sendo dito, só ouvia a história que não queria ouvir.É difícil demais ouvir de um namorado uma história de amor do passado, com riqueza de detalhes, quando não sente segurança no relacionamento presente, que era o que ocorria com a gente.Mas hoje, meses depois, vejo e sinto a tristeza que seria o desativamento total de um cine cujas paredes, lustres, poltronas e tela carregam em si a doce figura de ter sido e ser ainda (que bom!) testemunha de tão lindas histórias de amor.

=D

2 comentários:

Déo Neguinho Atento disse...

pois é... eu já estou com saudade do cine-ceará exatamente porque estou com saudade do cine são luiz e da magia que ele traz.

VIVIANE disse...

poxa paty, que lindas palavras... e nós ja vivemos momentos bons por la neh minha amiga? no filme titanic, nós duas estavámos la, chorando com a rose e o jack...rsrsrsrsrs....mas, voltando para seu texto...lindo, palavras muito bem ditas e escritas...ah! ja disse que vc precisa escrever um livro? bjssssssssssssssssssssssssssssssss