domingo, 15 de julho de 2012

Dia dos Namorados feliz

Ooii!!
Tô chegando de mansinho só pra começar a escrever sobre coisas que eu nunca consigo: momentos felizes. Não sei se sou a única, mas me inspiro mais quando estou triste. Que triste isso! Decreto que está revogada essa Medida nada provisória, já que durou boa parte da minha vida.
De ano e meio pra cá tenho experimentado coisas realmente diferentes, momentos verdadeiramente desconhecidos da minha pessoa. Sensações novas e bem-vindas. Que venham pra ficar. Estou duplamente apaixonada: pelo meu nAMORado e por mim.
O Dia dos Namorados desse ano foi especial porque apesar de estar há quilômetros de distâncias do meu amor, nunca me senti tão próxima de alguém, tanto que o fato de estarmos longe um do outro há meses não me deixou triste ou deprimida por mais uma vez passar esse dia em casa. Pelo contrário, acordei com uma surpresa linda e singela. Uma compainha tocando insistentemente lá embaixo e eu achando que era no meu sonho. O entregador foi guerreiro, não desistiu até conseguir falar com a destinatária de um lindo buquê de flores vermelhas com um cartão. Realmente, mesmo depois de ter decido as escadas com a cara toda amassada e tentando abrir os olhos para saber de quem era o presente, ainda pensei que fosse um sonho quando li a frase de 6 palavras mais linda e especial que tenho ouvido sempre do meu amor. A surpresa foi maior porque eu não sabia que ele sabia que aqui no Brasil era o dia que os namorados comemoravam seu amor. Mas ao mesmo tempo não poderia ser surpresa, só ele, com o carinho e dedicação mais fofos que já vi  poderia me dar o primeiro buquê de flores da minha vida. Depois descobri que ele sabia que era uma vontade minha, já que eu explicitei isso aqui neste meu cantinho.
Só podia me sentir de um jeito naquele dia: agradecida e em paz. Aliás paz é o que mais tenho sentido desde que o conheci, ele, pra mim, é o mensageiro da paz e da esperança. É como se através dele eu tivesse todas as respostas de todas as perguntas que eu sempre me fiz na vida. Seus olhos me transmitem sinceridade e amor no sentido mais pleno que possa existir. Eu, que passei por tantas decepções hoje sinto que minha busca exterior terminou, embora eu tenha certeza que minha busca interior só esteja começando, o autoconhecimento é o grande responsável pelo que estou me permitindo viver.
Esperança e são as palavras que me definem no momento. Estou tranquila como nunca estive. Segura como sempre quis estar, não sobre tudo, é claro! Mas num campo muito importante da vida, o emocional. Que não deixa de ser o portal para todos so outros.

Um grande beijo!

Patrícia Marques