terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Sapatos nº 42 não foram suficientes

No último domingo o mundo foi vingado, ou melhor, quase.
O Presidente mais odiado do planeta, o mais hipócrita e o mais mentiroso - segundo uma pesquisa de um canal americano - George W. Bush, foi agraciado com duas sapatadas de um repórter iraquiano.

Numa coletiva de imprensa ao lado do Premier iraquiano, Nuli Al-Maliki, o quase EX-todo poderoso ficou com cara de tacho ao ser rebolado um par de sapatos em sua direção.Infelizmente ele tem ótimo reflexo e nenhum dos dois o atingiu, mas não foi apenas isso, esse ato teve um plus, duas frases:
"É o beijo de despedida, seu cão”, disse o jornalista em árabe. Em seguida completa: " Você é responsável pela morte de milhares de iraquianos".

Na cultura árabe, ser chamado de "cão" é um grave insulto e os sapatos são um instrumento de desprezo, pois são considerados sujos. Em 2003, os iraquianos atacaram da mesma forma a estátua de Saddam Hussein: com sapatadas.


Em seguida ao ato de coragem do jornalista, o Presidente Bush, com o cinismo de que lhe é peculiar, disse: " não me incomodo".Claro que não se incomoda, não precisa nem dizer.Suas ações impensadas ou não, mataram e continuam matando milhares de pessoas inocentes, em nome de uma mentira inventada por ele, para justificar um guerra sem sentido.



"Isto não me chateia. Se vocês quiserem fatos concretos o sapato era de tamanho 10 (42 no sistema americano)", brincou George W. Bush, minimizando o ocorrido. "Não sei que causa ele defendia. Não me senti de forma alguma ameaçado", declarou.


Suas declarações só mostram sua pequenez de espírito - falando no sentido pejorativo da palavra, é claro - pois depois de tantas mortes, envolvendo homens, mulheres, crianças, mães, idosos, famílias se desfazendo há 5 anos, desde a invasão das tropas americanas ao Iraque. E vem declarar que não sabe o que o jornalista defendia? é muito cinismo!


Enquanto isso, no Iraque, o canal de televisão Al-Bagdadia pediu às autoridades iraquianas que libertassem Mountazer al-Zaidi : "em nome da democracia e da liberdade de expressão que o novo regime e as autoridades americanas prometeram ao povo iraquiano".

O autor de tal episódio foi o repórter da TV Al-Baghdadiya, Muntazeral-Zaid, que, livre ou não já é considerado um herói, por ter feito aquilo que milhares de pessoas no mundo inteiro sempre teve vontade de fazer.


=)

3 comentários:

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

..Oi Paty, olha eu tenho que confessar que sou um passifista nato mas eu adorei a sapatada no idiota do merdinha do babaca do presindentinho dos USA, pois esse ato deixou bem claro que o mundo tava engasgado com esse arrogante presidentinho de uma figa e na primeira oportunidade alguem teve a coragem de demostrar isso com esse ato.
Na França é ofensivo quando alguem joga catchup no outro pq esse ato faz lembrar que o catchp é genuinamente um produto americano e tds sabem que os franceses odeiam historicamente os americanos(salvo as exeçoes)pois bem se o sapato que nao importa o numero foi motivo de desmostração de revolta, despreso e grito de liberdade das garras desse tirano disfarçado isso é louvavel e até compreencivel...chega de impunidade, chega de falta de amor, gentileza, compreenção, carinho e paz entre os homens, chega de hipocrisia e injustiça, é chegada a hora de mudança, de um novo tempo onde o amor impere, onde o bem seja algo comum, onde se possa ser amavel, gentil, carinhoso e pacifico sem que por traz disso aja interece mercantilista, fisico ou manipulador, é preciso olhar e colacar em pratica o amor e o bem ao proximo, precisamos limpar o mundo do odio, do rancor das injustiças e pra isso devemos fazer o oposto de tudo isso....é chegada a hora da reeducação de alguem, do pai, do filho do espirito santo, amem..C.Veloso

16 de Dezembro de 2008 16:54

Paty disse...

kkkkkkkk, eita menino mais uma vez arrasou, mais uma vez seu coments é melhor que o post.

Congratulations!

Kissis